quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A invasão das águas-vivas pelo mundo

Água-viva imortal
Turritopsis dohrnii
 
   As águas-vivas são criaturas gelatinosas levadas a esmo pelas correntes oceânicas. Estão entre os seres mais temidos e menos compreendidos do planeta. E sua população está explodindo em todo o mundo. Elas não têm garras afiadas; dentes pontiagudos ou mesmo um cérebro, mas são munidas de um arsenal surpreendente. Há milhares de anos as águas-vivas têm evoluído e se transformado no sobrevivente supremo. Elas permeiam todos os oceanos da Terra, prosperando no Ártico e nos trópicos. Num mundo em constante transformação e onde outras espécies lutam para sobreviver, a população da água-viva, potencialmente imortal, capaz de regredir na idade, por meio da regeneração de suas células, está invadindo silenciosamente os oceanos do mundo. Ela pode fazer essa regressão por várias vezes, ainda que, aparentemente, apenas como uma medida de emergência. 
    Do tamanho de uma unha quando totalmemte crescida, a água-viva imortal, de nome científico Turritopsis dohrnii, foi descoberta no mar Mediterrâneo em 1883, mas sua habilidade única não havia sido descoberta até 1990. De acordo com o biólogo Guilherme Domenichelli, a proliferação abundante de uma determinada espécie ocorre em resposta a um desequilíbrio ambiental. As espécies se mantêm equilibradas em quantidades de indivíduos, conforme a cadeia alimentar na natureza, as presas, predadores, bases e topos das cadeias.
    As Turritopsis, quando  estão famintas ou sofrem algum tipo de dano físico, "ao invés da morte certa, [elas] transformam todas as sua células existentes em um estado mais jovem", é o que diz a pesquisadora Maria Pia Miglietta, da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, que desenvolveu um estudo sobre a espécie.
     Em seu estudo, a pesquisadora explica que a água-viva torna-se um cisto em forma de bolha, que se desenvolve em uma colônia de pólipos, essencialmente o primeiro estágio na vida das água-vivas. Através da reprodução assexuada, a colônia de pólipos resultante pode gerar centenas de água-vivas geneticamente idênticas, ou seja, cópias perfeitas do original adulto.
Fonte:
Conhecimento Prático - Geografia
Editora Escala Educacional, Abril de 2010
Páginas 10, 11 e 12

Para saber mais sobre águas-vivas:
http://www.interney.net/blogs/malla/2010/03/03/as_aguas_vivas_de_waikiki/
http://profjabiorritmo.blogspot.com/2010/10/invasao-das-aguas-vivas-na-costa.html
http://www.bahiascuba.com.br/ver.asp?id=251
http://www.diariodeitapoa.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1338:invasao-de-aguas-vivas-e-caravelas-no-litoral-itapoaense&catid=41:natureza&Itemid=66
http://noticias.terra.com.br/educacao/vocesabia/interna/0,,OI2215658-EI8410,00.html
 

Um comentário:

  1. Iliana é muito legal seu blog chauuu!!Beijos é eu $Felipe+Juv$

    ResponderExcluir

Os comentários serão moderados antes de serem publicados.Serão bem vindos os comentários sobre as postagens, parcerias e sobre o blog. Porém comentários com insultos e/ ou palavrões serão excluídos.
Agradecemos a atenção, visitas e comentários. Esperamos que tenha gostado do conteúdo. Volte sempre!

Pesquisa no Google

Pesquisa personalizada